+ Notícias

Rosalbismo ataca adversários no estilo “sujo falando do mal lavado”

Do blog do Bruno Barreto

Acuado pela sequência de acontecimentos negativos, o rosalbismo partiu para cima de adversários que sequer fazem oposição de fato: os deputados estaduais Allyson Bezerra (SD) e Isolda Dantas (PT).

A dupla não tem surfado na crise. Assistem à distância tudo que está acontecendo em Mossoró mantendo o foco nos respectivos mandatos.

Quem tem cuidado de ser o contraponto no debate político é a sindicalista Marleide Cunha, que há um mês não estava no imaginário popular. Ela cresce numa crise provocada pela própria administração municipal.

Sem argumentos, o rosalbismo utiliza militância e meios de comunicação alinhados para atacar Isolda e Allyson por eles terem votado a favor do 13º e terço de férias para deputados estaduais.

A medida aconteceu há um mês e foi alvo de críticas, inclusive de simpatizantes dos dois deputados. Agora a tentativa de requentar o assunto visa apenas desviar o foco dos verdadeiros problemas do momento.

É uma falha estratégica que além de não atingir o objetivo de desviar as atenções acaba trazendo dois nomes que estavam à margem do noticiário para dentro do debate político de 2020.

Mas talvez exista um sentido nisso tudo. Explico na sequência.

Segundo o jornalista Carlos Santos, o casal Carlos Augusto/Rosalba Ciarlini recebeu uma pesquisa com números desanimadores.

Aí jogo duas perguntas: o quadro apontado para 2020 estaria colocando os dois deputados a frente de Rosalba? Não duvido vide o resultado da eleição do ano passado. Seria uma confissão de medo? Creio que sim.

A tática de envolver os deputados no debate resgatando uma medida impopular votada por eles há um me faz lembrar que na edição do dia 23 de janeiro do Jornal Oficial de Mossoró (JOM) tem a assinatura de Rosalba Ciarlini endossando a implantação da verba de gabinete na Câmara Municipal, Lei Nº 3703, ideia amplamente rejeitada em Mossoró.

Quando o sujo fala do mal lavado o resultado é de soma zero.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *