DEMOCRACIA, Principal

Saiba os tempos de TV e rádio dos candidatos a Governo, Senado e Presidência

Anúncios

A propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão começa dia 31 de agosto e vai durar 35 dias, se estendendo até dia 4 de outubro. Para o governo do RN, o candidato à reeleição, Robinson Faria (PSD), é quem tem maior tempo de aparição.

A coligação “Trabalho e superação” conta com o apoio de 12 partidos e soma 3 minutos e 31 segundos. Além do PSD apoiam o atual governador PRB, PTB, PR, PPS, PMB, PTC, PSB, PRP, PSDB, AVANTE e PROS. O tempo de inserção durante a programação é de 5 minutos e 29 segundos.

O segundo candidato com mais tempo é o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT), da coligação “100% RN”, que reúne também PP, MDB, PODEMOS e DEM. Ele conseguiu 2 minutos e 35 de programa. As inserções da aliança terão 4 minutos e 1 segundo.

A senadora Fátima Bezerra (PT), candidata pela coligação “Do lado certo” terá 1 minuto e 30 segundos diariamente para mostrar suas propostas. Os partidos que completam a chapa são PCdoB e PHS.

Anúncios

Os demais candidatos ao governo do estado somam 1 minutos e 19 segundos para o programa e 47 segundos em inserções diárias. A coligação “Renova RN”, de Brenno Queiroga (Solidariedade), terá 47 segundos, com o apoio de PV, DC, PSC, PSL e Patriotas.

O candidato do PSOL, Professor Carlos Alberto, terá 11 segundos de programa e 18, em inserções. Freire Júnior, da Rede Sustentabilidade, ficou com apenas 8 segundos para falar aos eleitores e 13 de inserções.

Heró Bezerra (PRTB) aparece com apenas 7 e 12 segundos para propaganda gratuita e inserções, respectivamente. Por fim, Dário Barbosa (PSTU) ficou com 6 e 10 segundos.

Senado Federal

Na disputa pelas duas vagas disponíveis no Senado Federal, quem tem maior tempo de exposição nas mídias é o candidato único da coligação “Trabalho e superação”: Geraldo Melo (PSDB), com 2 minutos e 44 segundos.

Os candidatos da coligação “100% RN”,  Garibaldi Alves Filho (MDB) e Antônio Jácome (Podemos) dividirão 2 minutos, enquanto os que disputam pela “Do lado certo”, Zenaide Maia (PHS) e Alexandre Mota (PT), 1 minuto e 10 segundo.

A coligação “Renova RN” terá 37 segundos para dividir entre Dr. Joanilson (DC) e Magnólia (Solidariedade).

O PSOL terá 9 segundos para Professor Lailson e Telma Gurgel. A Rede do Capitão Styvenson e Napoleão terá apenas 6 segundos, assim como o PRTB de Jurandir Marinho e Levi Costa. Já o PSTU terá que fatiar 5 segundos entre os candidatos João Morais e Ana Célia.

Presidência da República

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apresentou nesta quinta-feira (23) o tempo previsto para a propaganda no rádio e na televisão dos 13 candidatos à Presidência da República, para a campanha do primeiro turno das Eleições 2018. Geraldo Alckmin (PSDB) é quem terá maior tempo de mídia.

Os programas dos presidenciáveis serão exibidos de 1º de setembro, até 4 de outubro, sempre aos sábados, terças e quintas-feiras, em dois blocos diários de 12 minutos e 30 segundos.

No rádio, haverá um bloco às 7h da manhã e outro às 12h. Na TV, o primeiro bloco será veiculado às 13h e o segundo às 20h30.

Além de um tempo fixo em cada um dos dois blocos diários, cada candidato à Presidência terá um número diferente de inserções de 30 segundos cada a serem veiculadas na programação de cada emissora ao longo de toda a campanha de primeiro turno.

Os tempos e o número de inserções poderão ser contestados pelos partidos. Por isso, pode ainda haver mudanças.

O tempo de cada presidenciável corresponde a um cálculo proporcional à representação na Câmara dos Deputados de cada um dos partidos que integram a coligação. Abaixo, todos os tempos

Geraldo Alckmin (PSDB, PRB, PP, PTB, PR, PPS, DEM, PSD, SDD): 2 blocos diários de 5 minutos 32 segundos + 434 inserções no primeiro turno;

Lula (PT, PC do B, PROS): 2 blocos diários de 2 minutos e 23 segundos + 188 inserções no primeiro turno + 1 inserção de sobra de 30 segundos;

Henrique Meirelles (MDB, PHS): 2 blocos diários de 1 minuto e 55 segundos + 151 inserções no primeiro turno;

Álvaro Dias (Podemos, PSC, PTC, PRP): 2 blocos diários de 40 segundos + 52 inserções no primeiro turno + 1 inserção de sobra de 30 segundos;

Ciro Gomes (PDT, Avante): 2 blocos diários de 38 segundos + 50 inserções no primeiro turno + 1 inserção de sobra de 30 segundos;

Marina Silva (Rede, PV): 2 blocos diários de 21 segundos + 28 inserções no primeiro turno + 1 inserção de sobra de 30 segundos;

Guilherme Boulos (PSOL, PCB): 2 blocos diários de 13 segundos + 17 inserções no primeiro turno;

Cabo Daciolo (Patriota): 2 blocos diários de 8 segundos + 11 inserções no primeiro turno;

Eymael (Democracia Cristã): 2 blocos diários de 8 segundos + 11 inserções no primeiro turno + 1 inserção de sobra de 30 segundos;

Jair Bolsonaro (PSL): 2 blocos diários de 8 segundos + 11 inserções no primeiro turno;

João Amoêdo (Novo): 2 blocos diários de 5 segundos + 7 inserções no primeiro turno + 1 inserção de sobra 30 segundos;

João Goulart Filho (PPL): 2 blocos diários 5 segundos + 7 inserções no primeiro turno;

Vera Lúcia (PSTU): 2 blocos diários de 5 segundos + 7 inserções no primeiro turno.

Durante a audiência no TSE, 6 candidatos ganharam, por sorteio, uma inserção a mais, referente a uma sobra do cálculo. Todos os dias, o último a veicular sua propaganda terá 9 segundos a mais, relativos a uma sobra no tempo de cada bloco.

 

Artigo anteriorPróximo artigo
Isabela Santos
Isabela Santos é jornalista e repórter da agência Saiba Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *