TRANSPARÊNCIA

Seridó permanece com o maior percentual de ocupação de UTIs do RN

A região do Seridó potiguar apresentou nesta segunda-feira (10) uma taxa de ocupação de leitos críticos (UTI e semi-intensiva) em 66,7%. O índice registrado até 9h deixa a região com o maior percentual de ocupação no Estado. Entre os municípios da região, Caicó está na zona de risco, com taxa de transmissibilidade entre 1,03 e 2 RTs, o que significa que um cidadão da cidade tem potencial de transmitir o coronavírus para até duas pessoas.

Os dados são da plataforma de monitoramento Regula RN, desenvolvida pelo LAIS/UFRN.

Há cerca de três semanas, a região do Seridó vem apresentando uma oscilação na taxa de ocupação. No entanto, se manteve em primeiro lugar, seguido da região Oeste que, até o momento, tem 64,8% dos leitos críticos ocupados. Na média geral, o Rio Grande do Norte registra 55,5% da ocupação de UTIs.

Ampliação de Leitos

A pressão sobre os leitos da região levou o Governo do Estado a reforçar as ações para a ampliação do quadro. A governadora Fátima Bezerra anunciou ainda na sexta-feira (7) a abertura de mais 12 vagas no Hospital Regional de Currais Novos. As vagas serão distribuídas entre cinco leitos críticos e sete clínicos.

Na região do Oeste, no município de Açu, serão mais 10 UTIs e 12 leitos clínicos abertos no Hospital Regional até 17 de agosto.

Filas

Até o fechamento desta matéria, 9 pacientes aguardavam na fila por um leito de UTI. Desses, cinco esperam transporte e quatro aguardavam um sinal positivo do prestador.

 

Seridó permanece com a maior taxa de ocupação do estado

Números da pandemia

O Estado registrou 54.881 casos confirmados, 17.957 suspeitos e 1.971 óbitos. Além disso, 88.574 casos suspeitos já foram descartados e 28.243 pessoas foram recuperadas. Os dados são do último boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) e podem ser consultado por meio do site do órgão.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Allan Almeida
Jornalista potiguar em formação pela UFRN.