CULTURA

Sessão Teia-Brasil exibe filmes sobre a ditadura militar

Natal vai receber a exibição inédita do documentário “Torre das Donzelas” (2018), de Susanna Lira. O filme traz relatos inéditos da ex-presidente Dilma Rousseff e suas companheiras de cela, presas durante a ditadura militar. O evento acontece no Teatro de Cultura Popular Chico Daniel (TCP), em duas sessões, às 16h30 e 19h, nesta quarta-feira (29). O curta potiguar “Codinome Breno (2018), de Manoel Batista também será exibido, seguido de debate, após a sessão das 19h, com o diretor e com a professora e pesquisadora Conceição Fraga. Ingressos custam R$ 20 e R$ 10 meia entrada.

O premiado filme Torre das Donzelas, dirigido por Susanna Lira, aborda a memória e resistência de mulheres que foram presas durante a ditadura militar num conjunto de celas femininas do Presídio Tiradentes, em São Paulo. Dentre as premiações, o filme foi eleito o melhor documentário brasileiro no 20º Festival do Rio e na 42° Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, além de ter recebido o prêmio especial do júri no 51º Festival de Brasília.

Já o curta potiguar Codinome Breno, com direção de Manoel Batista, trata da memória familiar do realizador através da busca pela história de militância política do seu pai durante a ditadura militar no Brasil. A Sessão Teia-Brasil é um projeto que busca promover a exibição e discussão de longas-metragens brasileiros contemporâneos e de curtas-metragens potiguares. 

Mesa-redonda na UFRN

O projeto promove ainda uma mesa-redonda na UFRN com o tema “Mulheres na Militância Política”, na terça-feira (28). O debate vai contar com a presença das professoras Susana Guerra, Conceição Fraga e Maria Fernanda Cardoso. A atividade é aberta ao público e conta ainda com a exibição do curta “Torre” (2017).  O evento começa às 19h, no Auditório B do CCHLA/UFRN.

 

Saiba mais sobre os filmes exibidos:

Torre das Donzelas (Dir. Susanna Lira, 2018, 97 min, 12 anos)

Sinopse: O documentário Torre das Donzelas recupera a história de um grupo de mulheres presas políticas que ocupou uma cela no presídio Tiradentes. Quebrando o silêncio, 40 anos depois, ex-companheiras de cela de Dilma Rousseff revelam como viveram juntas no cárcere sob a ditadura militar.

Confira o trailer

 

Codinome Breno (Dir. Manoel Batista, 2018, 19 min., Livre)

Sinopse: Para reconstruir o mosaico de memórias familiares, Manoel busca através da origem do nome de seu irmão, dos objetos de família e dos relatos dos amigos mais próximos as peças que faltam nesse quebra-cabeça. A busca por esse nome termina por descortinar passagens da ditadura militar no Brasil.

Confira o trailer

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *