CIDADANIA

Sicoob RN usa exemplo de relacionamento abusivo contra a mulher para falar de abusos praticados por bancos

Os relacionamentos abusivos são caracterizados pelo fato de uma das partes utilizar o poder que tem para dominar e manipular a outra. Na maioria das vezes, as mulheres são as vítimas desse tipo de relação. Durante o período de pandemia, por exemplo, a violência contra as mulheres cresceu em todo o país. Aqui no Rio Grande do Norte o Anuário Brasileiro da Segurança Pública 2020 fez um comparativo entre o primeiro semestre de 2020 com o mesmo período de 2019, quando foi observado um crescimento de 11,8% no número de mortes violentas e uma alta de 13,6% de lesões corporais contra as mulheres.

Segundo o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, a quantidade de denúncias de violência contra as mulheres recebidas pelo 190 cresceu quase 40%, durante os meses da pandemia, quando comparados com o mesmo período do ano passado. O Sicoob Rio Grande do Norte, uma cooperativa de crédito local, aproveitou a temática do relacionamento abusivo para reforçar a mensagem de apoio às mulheres e lembrar da relação abusiva praticada, também, pelos grandes bancos com seus clientes. A campanha “Chega de relacionamento abusivo. Priorize quem te valoriza” reforça a ideia do cooperativismo financeiro criado para se contrapor e gerar alternativa ao “abuso” dos grandes bancos tradicionais. Além disso, a proposta é de também reafirmar o compromisso da instituição com o combate a qualquer tipo de relacionamento abusivo e uma das formas de enfrentar o problema é estimulando a equidade de gênero e o empoderamento feminino, reduzindo as injustiças socioeconômicas que as mulheres enfrentam.

“A campanha faz uma conexão com o relacionamento abusivo. Ela está antenada com o compromisso que nós temos de desenvolvimento da comunidade na qual nós estamos inseridas, que é Natal e região metropolitana e, também, com a questão de igualdade de gênero. Nós temos visto que com a pandemia tem aumentado os casos de violência contra a mulher e fizemos essa ligação sobre relacionamento abusivo com a mulher e relacionamento abusivo com os grandes bancos tradicionais, apresentando uma alternativa financeira, tanto pra pessoa física quanto jurídica. A campanha também diz respeito à autoestima, ao potencial de empreendedorismo da mulher, reconhecendo seu papel no mundo. É papel da instituição contribuir para o combate à toda forma de abuso e violência”, explica Dalliane Dantas, gerente do Sicoob RN.

Quem nunca se sentiu numa relação abusiva com o banco? Taxas muito altas e cobranças injustas têm levado as pessoas a procurarem alternativas. Foi assim que surgiu o Sicoob Rio Grande do Norte. A cooperativa tem todos os serviços oferecidos por um banco comum, porém com taxas mais atrativas e divisão de lucros entre os associados.

“Temos os mesmos produtos de uma instituição financeira comercial; seguro, previdência, conta corrente, aplicações, poupança, crédito imobiliário, capital de giro, enfim, produtos e operações que você encontra em qualquer instituição financeira. Nosso diferencial é o atendimento. Conhecemos o associado pelo nome, ele tem muito mais acesso à Cooperativa e à Diretoria. Hoje nós também trabalhamos com taxas diferenciadas. As instituições financeiras convencionais têm altas taxas porque no caso de um consignado, por exemplo, o cliente paga um seguro por aquela operação. Já na Cooperativa, quem paga o seguro por aquela operação é a própria Cooperativa. Além disso, no início de todo ano temos a distribuição de resultados positivos, que seria a redistribuição dos lucros da Cooperativa entre os associados conforme sua utilização dos serviços oferecidos. Quanto mais você utiliza os produtos, maiores os resultados.  Nos bancos convencionais, esse resultado positivo fica apenas entre os acionistas”, ressalta Dalliane sobre as vantagens da Cooperativa em relação aos grandes bancos.

Por enquanto, apenas pessoas jurídicas e funcionários públicos federais podem abrir conta no Siccob RN, mas a Cooperativa já entrou com pedido no Banco Central para que qualquer pessoa posso abrir conta e utilizar os serviços oferecidos pela Cooperativa.

Imagem: cedida

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo