TRANSPARÊNCIA

Taxa de ocupação de UTIs segue acima de 80% no terceiro dia de reabertura do comércio no RN

A taxa geral de ocupação de leitos de UTI no Rio Grande do Norte segue acima de 80% no terceiro dia de funcionamento de parte do comércio do Estado. De acordo com a plataforma RegulaRN, 213 leitos estão ocupados por pacientes graves, o equivalente a 85,5% do total. A meta do Governo é reduzir para abaixo de 80%, sob pena de retomar as medidas protetivas que proibiam o comércio de funcionar.

Até às 18h desta sexta-feira (3), haviam ainda 15 leitos disponíveis aguardando transferência da regulação e outros 21 bloqueados, a maioria (57,1%) em manutenção. A fila por UTI tem 27 pacientes. O quadro, no entanto, é atualizado a cada cinco minutos.

As regiões Oeste e Metropolitana de Natal estão com a capacidade quase toda comprometida, com índices de 98,3% e 97,7% de ocupação, respectivamente. No Seridó, a taxa de leitos preenchidos com pacientes graves é de 79,3% da capacidade.

O Governo do Estado anunciou a abertura de cinco novos leitos de UTI em Macaíba neste sábado (4) e mais cinco na próxima semana. O hospital São Luiz de Mossoró também deve ganhar mais cinco UTIs até dia 10 de julho.

Nesta sexta-feira (3), o comitê científico do Consórcio Nordeste criticou a abertura do comércio no Estado potiguar e, além de renovar a recomendação para a efetivação do lockdown, o grupo sugeriu a criação de brigadas sanitárias nas rodovias, testagem em massa e o bloqueio das divisas do RN com a Paraíba e o Ceará.

Apesar da reabertura gradual, o secretario-adjunto de Saúde Pública Petrônio Spinelli reforçou que as ações do Governo são baseadas em critérios científicos e acrescentou que o isolamento social é a melhor alternativa para combater a doença:

“Precisamos garantir que o processo gradual e seguro de retomada das atividades econômicas aconteça, na prática. Não podemos divergir com prefeituras e setores da sociedade. Precisamos fazer a retomada do jeito que prevê o decreto estadual, do jeito que é seguro. Não é hora de sair de casa, de queimar etapas, se precipitar com o funcionamento de atividades que não estão previstas no decreto porque isso pode colocar em risco toda a retomada. O isolamento continua. Sair de casa, só se for para cumprir necessidades essenciais. O respeito às medidas protetivas vai garantir o processo de evolução da retomada”.

Isolamento social se mantém no patamar anterior à reabertura do comércio

De acordo com a empresa In Loco, o índice de isolamento social registrado no Rio Grande do Norte na quinta-feira (2) foi de 40%, mantendo o patamar semelhante ao registrado no período anterior à abertura do comércio no Estado.

O número oficial de mortos por Covid-19 chegou a 1.143, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta sexta-feira (3). Ainda há 171 óbitos sob investigação dos órgãos de vigilância. A maioria dos óbitos acontece em pessoas internadas e com respiradores.

Ao todo, 33.291 pacientes já foram diagnosticados com a Covid-19 no Estado e outros 52.201 são suspeitos.

Somando a rede pública e privada, 712 pessoas estão internadas, sendo 369 em leitos críticos ocupando leitos de UTI ou semi-intensivo.

 

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *