Sem categoria

Temer liberou apenas 17% dos recursos previstos para combate à seca no RN

Dos 43 açudes e reservatórios do Estado, 32 estão secos ou em volume morto

Da tribuna do Senado Federal nesta terça-feira (27), a senadora Fátima Bezerra (PT) fez um duro discurso sobre a situação de calamidade hídrica do Rio Grande do Norte e revelou ao plenário que a conta do apoio da bancada federal potiguar ao governo Temer está sendo paga pela população mais pobre do Estado.

De acordo com dados apresentados pela petista obtidos junto à secretaria de Estado de Recursos Hídricos e Meio Ambiente, do orçamento de R$ 336 milhões previsto para o plano Emergencial de Segurança Hídrica do RN, elaborado ainda em 2015, o Ministério da Integração Nacional só liberou R$ 60 milhões, o equivalente a 17% do total em três anos.

Vale lembrar que tanto o governador Robinson Faria como o deputado federal Fábio Faria justificaram o apoio ao governo Temer na época alegando maior facilidade para a liberação de recursos para o Estado, a exemplo da própria verba para projetos como o Plano Emergencial de Segurança Hídrica do RN, além do empréstimo de R$ 800 milhões para obras de infraestrutura que nunca foi liberado.

A situação nos municípios do interior do Estado tem se agravado em razão da falta de chuvas, o que fez o Governo do Estado renovar pela décima vez o decreto de situação de emergência em 153 dos 167 municípios do Estado. Dos 47 açudes e barragens do RN, também segundo a Semarh, 32 estão secos ou em volume morto.

É importante lembrar que dos oito deputados federais e dos três senadores da bancada potiguar, apenas Zenaide Maia (PHS) e Fátima Bezerra (PT) não apoiaram o governo de Michel Temer, que já detém o recorde de reprovação popular (94%), o mais rejeitado da história do país.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo