DEMOCRACIA

UERN vai oferecer em abril curso de extensão sobre aspectos do golpe de 2016

UERN vem sofrendo um processo de sucateamento pelo governo do Estado
Anúncios

Seguindo uma tendência nacional adotada pelas universidades públicas, a Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN) também vai oferecer um curso de extensão sobre o golpe de 2016 . Neste primeiro momento as aulas vão ocorrer apenas no campus de Mossoró. As matérias serão divididas em três módulos de 8 horas (cada) e envolve professores dos cursos de Direito, História e Comunicação Social. As aulas do curso de extensão “Golpe de 2016: aspectos jurídicos, históricos e midiáticos” começam dia 28 de abril e as inscrições serão divulgadas a partir da próxima semana. Quase 30 universidades federais e estaduais do país vêm oferecendo uma disciplina sobre o mesmo tem em diferentes estados brasileiros.

O primeiro módulo será coordenado pelos professores Humberto Fernandes e Olavo Hamilton e vai abordar os aspectos jurídicos do golpe que retirou do cargo a ex-presidenta Dilma Rousseff. A segunda fase vai mostrar a perspectiva histórica e ficará à cargo dos historiadores Lindercy Lins e Leonardo Rolim. Já os aspectos midiáticos serão tratados em sala de aula pelos professores jornalistas Esdras Marchezan e William Robson Cordeiro, como convidado.

A UERN vem enfrentando um processo de sucateamento agravado no governo Robinson. Os professores seguem com salários atrasados, sem receber o 13º salário. O salário de fevereiro foi concluído nesta quinta-feira (29). No Rio Grande do Norte, a UFRN foi a primeira universidade a oferecer a disciplina. Além do curso de extensão, a matéria foi incluída na grade de pós-graduação do curso de Ciências Sociais. As aulas já começaram e ocorrem todas as sextas-feiras, no auditório do centro de Educação, setor 5. Todas as tentativas de impedir a disciplina no país foram barradas pela Justiça.

 

SAIBA MAIS:

Anúncios

UFRN é a 9ª universidade do país a criar disciplina sobre o golpe de 2016 e democracia

Justiça nega censura à disciplina criada pela UFRN sobre golpe de 2016 e democracia 

 

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"