TRANSPARÊNCIA

UFRN perde sete bolsas com cortes na Capes

Diante do sombrio cenário de cortes na educação pública, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) retirou todas as vagas de pós-graduação que estavam à espera de novos estudantes aprovados em processos seletivos concluídos ou em andamento, nas universidades federais de todo o Brasil.

Somente na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), sete bolsas foram cortadas do sistema da Capes, número confirmado pela assessoria de comunicação da reitoria. Dessas, quatro eram para o mestrado e três para alunos do doutorado na instituição. As áreas afetadas são química do petróleo, engenharia química, saúde coletiva, geodinâmica e o programa de pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente (Prodema).

O valor mensal pago a estudantes é de R$ 1,5 mil para mestrado e R$ 2,2 mil para doutorado.

O corte não atinge estudantes que já têm bolsas de pós-graduação nas universidades. As vagas congeladas pertenciam a alunos que apresentaram recentemente suas pesquisas e seriam destinadas a futuros pesquisadores.

Outro programa que sofreu cortes foi o Idioma Sem Fronteiras, que não terá novas vagas para seus cursos presenciais e através da internet.

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *