TRABALHO

UFRN suspende terceirizados de serviços não essenciais até o fim da quarentena

Anúncios

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte publicou no último sábado (21) uma portaria que suspende temporariamente os serviços presenciais de terceirizados da instituição, até terminar o período de quarentena.

A Instituição já havia comunicado às empresas terceirizadas sobre a modificação nas atividades da instituição de ensino, com o intuito de evitar a proliferação do novo coronavírus (Covid-19). A universidade mantém os contratos e orienta as empresas contratadas sobre a necessidade de readequação do horário das atividades prestadas pelos funcionários terceirizados, diante da alteração do funcionamento das suas diversas unidades acadêmicas e administrativas.

De acordo com a pró-reitora de Administração, Maria do Carmo de Oliveira, a UFRN, a universidade pretende incentivar a diminuição do tempo de exposição dos trabalhadores ao vírus que circula. “É importante a garantia do emprego dos funcionários, mas, também e principalmente, diminuir o tempo de exposição de cada trabalhador aos ambientes com aglomeração de pessoas, em face da atual situação vivida por todos nós“, disse.

Após o comunicado, a portaria publicada pela instituição determina que os serviços terceirizados com dedicação exclusiva de mão de obra contratados pela UFRN devem prioritariamente ser executados de forma remota, enquanto perdurar o estado de emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus (COVID-19).

A universidade recomenda que a prestação dos serviços na forma presencial ficará restrita à realização das atividades essenciais, em quantitativo mínimo. Já a avaliação quanto à essencialidade da atividade e o quantitativo mínimo a ser preservado ficará a cargo de cada Direção de Unidade Acadêmica ou Administrativa da UFRN.

Unidades como laboratórios, residência e restaurante universitário continuam funcionando para atender as demandas mínimas.

Artigo anteriorPróximo artigo
Kamila Tuenia
Jornalista potiguar em formação pela UFRN, repórter e assessora de comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *