DEMOCRACIA

Unimed suspende patrocínio a programa de jornalista que agrediu ativista sueca

Anúncios

A Unimed Natal suspendeu nesta quarta-feira (25) o testemunhal do programa 96 Minutos, da rádio 96 FM, em Natal (RN), em razão das agressões do jornalista Gustavo Negreiros a ativista sueca Greta Thunberg, adolescente de 16 anos que tem autismo. Ela foi indicada recentemente ao prêmio nobel alternativo e na abertura da Assembleia geral da ONU criticou os líderes das nações unidas por pensar mais em dinheiro do que nas soluções ambientais para o planeta.

Testemunhal é um texto patrocinado por uma empresa lido ao vivo no rádio pelo apresentador do programa.

Além da Unimed Natal também patrocinam o programa 96 minutos as empresas Comjol, Patrício Metais e Oral Sin.

A agência Saiba Mais ainda não conseguiu confirmar se as demais patrocinadoras seguirão o mesmo caminho. Apenas a Unimed Natal confirmou o fim do vínculo:

“Suspendemos o testemunhal do programa dele. Não vamos mais veicular naquele horário. A Unimed Natal entende que o questionamento foi muito forte no caso de uma ativista. Estamos trabalhando na expansão do hospital e não há como alinhar as duas imagens, por isso suspendemos”, informou a assessoria de comunicação da empresa.

Durante o programa 96 minutos da terça-feira (24), Negreiros classificou Greta de “histérica”, “mal-amada” e ainda afirmou que “o problema dela é falta de sexo, com homem ou mulher”. As ofensas do apresentador constrangeram a apresentadora Carolina Reis, que tentou rebater as declarações machistas, misóginas e preconceituosas do colega no ar.

O vídeo com as agressões de Gustavo Negreiros viralizaram nas redes de whatsaap e levaram o apresentador aos primeiros lugares do trend topics do twitter nesta quarta-feira.

Os nomes das empresas que patrocinam o programa 96 minutos também foram divulgados, com seus respectivos telefones, para que o público pedisse uma posição sobre as agressões.

Essa não é a primeira vez que Gustavo Negreiros agride pessoas identificadas ideologicamente com ideias de esquerda. No blog que mantém na internet, o alvo principal dele são políticos e militantes do Partido dos Trabalhadores.

Gustavo Negreiros trabalhou na gestão Rosalba Ciarlini e foi sub-secretário de Estado de Turismo no governo Robinson Faria, mas nunca deu expediente na pasta. Ele atuava como auxiliar da secretária-chefe do Gabinete Civil Tatiana Mendes Cunha.

Após a repercussão negativa das declarações, o jornalista pediu desculpas.

Anúncios

– Ontem no 96 Minutos fiz um comentário infeliz a respeito da ativista sueca. Foi péssimo e lamentável, me envergonho do comentário. Venho a público, pedir desculpas a cada um dos meus leitores, ouvintes e telespectadores. Fica a lição.

A 96 FM, de propriedade do empresário Ênio Sinedino, retirou do ar o vídeo com os comentários agressivos de Negreiros.

A empresa, no entanto, não se pronunciou sobre o episódio.

Anúncios
Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *