TRANSPARÊNCIA

Verba da UFRN garantida pelo MEC para 2019 equivale a menos de 30% do custo da Cientec

Pela primeira vez em 25 anos, a Universidade Federal do Rio Grande do Norte cancelou a realização da Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura, a Cientec. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (07) e o cancelamento aconteceu em razão da falta de recursos para custear o evento. A feira estava programa para acontecer entre os dias 23 e 25 de outubro de 2019 e teria como temática os “Objetivos do desenvolvimento sustentável”.

Em entrevista à agência Saiba Mais, Aldo Aloisio Dantas da Silva, empossado pró-reitor de Extensão na última segunda-feira (03) em meio ao cenário de cortes nas instituições públicas, lamentou a decisão. Segundo ele, o orçamento prometido para o funcionamento de toda a UFRN hoje é de apenas R$ 200 mil. O valor, no entanto, é insuficiente para viabilizar a execução da feira, que foi orçada em R$ 630 mil. No ano passado, R$ 580 mil foram investidos.

“O que temos é uma promessa de R$ 200 mil do MEC pra empenhar em tudo que a universidade precisa. A situação não está boa não. Mesmo que a gente garanta esse valor, não é suficiente. Segundo o Governo, eles irão descontingenciar até setembro, mas mesmo que ele repasse a gente não teria tempo, já que depende de licitação, fiscalização e um conjunto de coisas que não tem como fazer em um mês”, explicou.

A Cientec é o maior evento científico do estado e recebe, em média, cerca de 30 mil pessoas. De acordo com o pró-reitor, alternativas para realização da feira foram discutidas durante as reuniões de análise orçamentária, mas, segundo ele, todas as opções também envolveram um orçamento que a universidade não dispõe.

“A edição é responsabilidade nossa, da Proex. Quando fizemos o levantamento e descobrimos que não temos dinheiro, pensamos em todas as alternativas, como fazer algo setorizado. Mas também envolve dinheiro“, lamenta.

Atualmente, a Proex conta com R$ 4 mil disponível para a execução de trabalhos. O restante, segundo Aldo, já foi empenhado em outros projetos. Na Cientec, quase 500 pessoas se envolvem na organização do evento, entre professores, bolsistas e funcionários.

“É uma pena que depois de 25 anos termos de cancelar. Escolas públicas e privadas colocam em seus calendários pra visitar a Cientec, muitos jovens decidem a profissão visitando a feira. É uma coisa que ajuda a juventude a tomar decisões pro futuro, mas esse ano não será possível e isso é o mais lamentável.”

Comunidade acadêmica reage mal ao cancelamento da Cientec

A notícia do cancelamento da Cientec caiu como uma bomba sobre professores, estudantes e pesquisadores da UFRN. Professor e pesquisador do Instituto do Cérebro, Eduardo Sequerra lamenta o cancelamento da feira e destaca a amplitude da Cientec para a sociedade:

– As pessoas pensam muito na Cientec como uma feira de visitação para o lazer, mas o que pouca gente pensa é que a Cientec é o grande veículo de comunicação da universidade e também uma fonte de transformação. A vida das pessoas mudam dentro da Cientec, tem gente ali que está tendo o primeiro contato com arte, ciência, o primeiro contato com a universidade. Pode ser que a gente esteja atraindo as pessoas para dentro da universidade através da Cientec. E é isso que o gestor tem dificuldade de enxergar”, afirmou.

Ainda que a universidade tenha confirmado o cancelamento, Sequerra defende que a comunidade acadêmica se una para criar um evento semelhante:

– A gente não vai ficar parado, não. Deve acontecer alguma coisa parecida com a Cientec com certeza, vamos para a rua, vamos botar o carro na rua, fazer os experimentos com as pessoas, do mesmo jeito que a gente faz todo ano”, disse.

Por meio de um vídeo divulgado nas redes sociais, o presidente da Adurn-Sindicato Wellington Duarte defende que os professores façam uma profunda reflexão sobre as atitudes a serem tomadas a partir de agora em razão dos ataques do governo Bolsonaro sobre as universidades:

– A Cientec é a feira de ciência que desde 1995 é realizada dentro da UFRN. O motivo foram os cortes originários dessa atitude do governo federal em querer sucatear as universidades federais. Perdemos mais uma oportunidade de mostrar à sociedade potiguar os trabalhos de pesquisa e extensão da universidade, prejudicamos centenas de pequenos empreendedores que faziam dessa semana um momento para conseguir seus ganhos dentro do pequeno comércio. Lamento profundamente dar essa notícia dessa forma. Então, a Cientec cancelada, universidade sucateada e acho que os professores devem fazer uma reflexão muito profunda sobre as atitudes a serem tomadas daqui por diante”, disse.

O que é a Cientec

Tradicional no calendário da capital potiguar, a feira é realizada todos os anos com o objetivo de mostrar as principais atividades científicas, tecnológicas e culturais da universidade, reforçando o diálogo da instituição de ensino com a sociedade. Nas edições anteriores, o evento aconteceu no formato de pavilhões, na Praça Cívica do Campus Central.

A Cientec conta com exposições interativas e transdisciplinares, que mostram as produções dos centros acadêmicos, além de oferecer eventos artísticos e exposições.

Confira a nota na íntegra

Nota sobre Cancelamento da CIENTEC 2019

Após a realização de reuniões para análise orçamentária, nas quais foram pensadas diversas tentativas para encontrar alternativas para a execução do evento, a Universidade Federal do Rio Grande doNorte e a Pró-Reitoria de Extensão comunicam o cancelamento da 25ª edição da CIENTEC, que aconteceria no período de 23 a 25 de outubro, devido ao contingenciamento orçamentário sofrido pelas instituições federais de ensino. A UFRN lamenta o cancelamento daquele que é o maior evento acadêmico-científico do estado do RioGrandedoNorte, sabendo da importância que o mesmo possui para a comunidade acadêmica e potiguar.

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *