DEMOCRACIA, Principal

Vídeo: Secretário de Saúde do RN diz não ter previsão para liberação de uso de máscara

Por enquanto, o uso de máscara segue obrigatório e não há previsão para liberação dessa obrigatoriedade no território do Rio Grande do Norte, garante o titular da Secretaria de Estado da Saúde Pública, Cipriano Maia. A afirmação foi feita em vídeo para esclarecer a cogitação de que o instrumento de proteção contra a covid-19 pudesse ter sua utilização liberada até o fim do ano.

Essa possibilidade não se aplica no momento. Vamos analisar a pandemia diante dessa retomada de atividades sociais. A máscara tem tido um papel fundamental na proteção da transmissibilidade entre as pessoas”, argumenta Cipriano.

Em entrevista a uma emissora de rádio, o secretário de Saúde do Estado comentou que apenas quando o RN alcançar o índice de 70% da população vacinada com as duas doses, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) cogita retirar a obrigatoriedade do uso de máscara. Além disso, Cipriano Maia também ponderou que esse tipo de decisão também leva em conta as avaliações do Comitê Científico e da Vigilância Sanitária.

O Rio Grande do Norte, que tem uma população de mais de três milhões de habitantes (3.560.903), contabilizava até o final da manhã desta sexta (24), mais de um milhão (1.302.707) de pessoas vacinadas com as duas doses de um dos imunizantes contra a covid-19.

“[O uso da máscara] é um hábito que devemos manter após a pandemia para proteger as pessoas de Síndromes Respiratórias Transmissíveis, é um hábito que deverá ficar”, avalia o titular da Sesap.

Desde 7 de maio de 2020, a governadora do Estado, Fátima Bezerra (PT), tornou o uso de máscara facial contra a covid-19 um item obrigatório em todo o Rio Grande do Norte.

Cipriano Maia, Secretário da Sesap

Eventos de massa são liberados para vacinados

Apesar da liberação de eventos com grande público no Rio Grande do Norte. O titular da Sesap lembra que para que aconteçam, é preciso respeitar as regras que diminuem os riscos de transmissão. A exigência, além das medidas previstas nos protocolos sanitários, é que seus participantes comprovem ter tomado, pelo menos, uma dose das vacinas disponíveis contra a covid-19. A obrigatoriedade de apresentar o comprovante de vacinação passa a ser um protocolo a ser adotado no caso de eventos com mais de 600 pessoas.

“Os decretos precisam ser respeitados: o de uso da máscara, a vacinação, o distanciamento físico nesses espaços e os protocolos de higiene”, lembra Cipriano Maia.

A decisão já foi publicada no Diário Oficial do dia 16 e pode ser revista a qualquer momento, caso os índices de infecção pela covid-19 voltem a crescer no estado. O monitoramento desses índices, assim como o cumprimento das medidas sanitárias, vai ficar a cargo da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), em conjunto com os demais órgãos estaduais e municipais competentes.

O comprovante de vacinação pode ser retirado na plataforma RN + Vacina ou em sites similares que sejam reconhecidos pela União, estados ou municípios. O uso de máscara continua sendo obrigatório em todo o RN. No caso dos eventos de rua que não previstos e que não tenham protocolos específicos já regulamentados por portaria, ficam sujeitos à autorização conjunta da Sesap e da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesed).

Imagens: reprodução RN+Vacina

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *