Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Edição: Cledivânia Pereira

Teatro Alberto Maranhão reabre após seis anos

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

O Teatro Alberto Maranhão reabre suas portas ao público depois de quase sete anos sem funcionamento

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

De acordo com o governo do estado, foram investidos na reforma do Teatro R$ 12,9 milhões no total, sendo R$ 10,4 milhões em obras e equipamentos e R$ 2,5 milhões da implementação da caixa cênica

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Os recursos foram viabilizados pelo empréstimo junto ao Banco Mundial, por meio do Projeto Governo Cidadão.  Foi feita a renovação das estruturas elétricas e hidráulicas, implementada acessibilidade e a climatização central, além do sistema de esgoto que previne alagamentos

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Já a caixa cênica, espaço que abrange o palco e toda a estrutura cenotécnica, plataforma elevatória e escadas, estruturas de iluminação e de áudio, foi totalmente renovada

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

O Teatro Alberto Maranhão foi tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico do Rio Grande do Norte. Inicialmente chamado de Teatro Carlos Gomes, começou sua construção em 1898, mas só foi inaugurado em 1904

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Em 1957, o teatro passou a se chamar Teatro Alberto Maranhão. Na história do prédio centenário, o TAM nunca esteve tanto tempo fechado quando nesta última reforma que se estendeu por quase sete anos

Click abaixo que a gente conta!

Produção WebStories: Cledivânia Pereira
Fotos: Assecom/RN
(Elisa Elsie e Sandro Meneses)

Quer saber mais sobre o RN?

saibamais.jor.br